Aprendemos em biologia que a menor parte de um ser vivo, dotada de forma função, é a célula, que compõe a unidade estrutural de um organismo que vive, respira, se reproduz, se adapta e evolui. Da mesma forma em uma empresa, o equivalente à célula é uma pessoa, de quem depende o principal fator de resiliência e, consequentemente, sobrevivência.

Assim como em um corpo onde as células desenvolvem funções específicas se agrupando em tecidos com propósitos bem definidos, em uma organização as pessoas se agrupam em times.

No caso de uma empresa - ao contrário de um ser vivo cuja qualidade da formação não depende diretamente da intenção humana - a saúde de uma empresa depende da habilidade de se criar e manter times de alta performance. Pude aprender observando, fazendo e trocando experiências com diversas pessoas que precisamos vencer apenas quatro desafios para criar um time de elite:

  • Trazer para o time pessoas certas, retirar as pessoas erradas;
  • Colocar as pessoas certas diante dos desafios adequados à sua ambição por desafio;
  • Decidir de forma colaborativa, com as pessoas certas, o caminho para vencer;
  • Manter alinhamento da execução com a estratégia.

“Pessoas certas” é apenas um jeito de resumir o perfil que combina: (1) conjunto de ambições e desejos compatíveis com os desafios, (2) histórico de entregas que indique habilidades-conhecimentos-atitudes próximos dos grandes objetivos do time e (3) capacidade de se manter com a mentalidade positiva e aberta principalmente em momentos em que haja, ao mesmo tempo, falta de clareza e estresse. Um time enxuto, mas com maior concentração de pessoas assim, produz muito mais do que um batalhão de pessoas que ficam esperando ordens, dizendo “meu líder não me diz o que fazer” - o papel de um bom líder não é esse.

Tendo entendido os quatro desafios de um time de alto desempenho é preciso que o líder vá além das funções gerenciais e administrativas. Uma das coisas que me chama atenção é que toda pessoa em função de liderança deseja trabalhar em um time de alto desempenho. Entretanto, nem todos estão dispostos a abrir mão da capacidade de controle, a permitir que o time tome decisões importantes sem a sua intervenção e a criar o espaço para que as pessoas do time liderem também.

Você quer criar um time de alto desempenho? Sim! Tenho certeza que sim. Você está psicologicamente preparado para isso? Está preparado para viver uma liderança que deve passar longe da vaidade pessoal, mas ser exercida com espírito de servir. Quando você, enquanto líder, se tornar dispensável para o time então terá feito um bom trabalho na construção de pessoas que trabalham com alta performance. Esta prontx pra isso? Não é fácil não...